Deus é musical?

Pode haver pergunta mais misteriosa do que esta? Qual a relação entre Deus e a música? Teria a música algo a ver com a redenção humana? Para estas e outras perguntas encontramos respostas nas Escrituras.

Deus é musical e é a origem da música

O livro de Jó, no capítulo 38, versículos de 4 a 7, relata o momento sublime da criação. Lá estava o Todo-Poderoso “lançando os fundamentos da terra”. O versículo 7 nos traz a impressionante revelação de que havia música na criação: “…quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam…”

É fácil perceber que antes da criação a música já existia, por onde se conclui ter sido criada por alguém que só pode ser o Senhor Deus.

Esta música era perfeita até sofrer as conseqüências resultantes do pecado do homem instigado por Satanás. Daí por diante, tornou-se decaída e misturada, de acordo com os sentimentos do homem, que é capaz de amar e odiar quase ao mesmo tempo.

Deus é Criador de Instrumentos

“Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom…” Gênesis 1:31. Lá estava o Éden, jardim de Deus. De acordo com Ezequiel 28:13-15, havia no Éden um lugar, mais precisamente um monte santo, onde um querubim especial tinha a responsabilidade do serviço musical. Para isso ele dispunha de alguns instrumentos, entre eles: pífaros e tambores, com os quais cumpria o propósito divino.

Outra importante revelação bíblica: “…a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estavam em ti; no dia em que foste criado foram preparados” – v. 13. Aqueles instrumentos foram preparados por alguém, certo? Quem foi este alguém? A resposta é: o Senhor Deus!

Quando o querubim foi colocado naquele lugar, encontrou tudo pronto. O Deus Todo-Poderoso já havia preparado para ele os instrumentos musicais.

Deus é compositor

Até parece brincadeira, mas a verdade é que o texto bíblico nos revela ter havido um dia em que o Senhor Deus resolveu se comunicar com seu povo através de um cântico de sua autoria: “Escreverei para vós outros este cântico, e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel” – Deuteronômio 31:19.

Depois da obra da cruz, onde se deu a restauração espiritual e moral do homem, também foi restaurada a musicalidade divina. Davi declara que depois de ter sido tirado de um lago horrível, do poço de perdição, foi colocado sobre uma rocha (a figura de Cristo) e recebeu um cântico novo (Salmos 40:2-3).

Este cântico novo é a música divina presente no homem regenerado, e que agora faz parte de sua nova vida (Salmos 42:8), de seu relacionamento com Deus (Salmos 30:12), com os seus irmãos (Efésios 5:19) e de seu testemunho diante dos homens (Salmos 40:3; Salmos 126:2).

Agora entendemos o propósito divino com relação à música. Ela foi criada por Deus e colocada no homem para que este o adore com amor todos os dias e por toda a eternidade!

“Cantai ao Senhor um cântico novo, cantai ao Senhor, todas as terras. Cantai ao Senhor, bendizei o seu santo nome; proclamai a sua salvação, dia após dia” – Salmos 96:1-2.

por: Adhemar de Campos – via GospelMusicCafé-post informusigospel.wordpress.com
Anúncios